Transporte Coletivo: Petulância! Prefeitura acaba de “arrochar a tarifa” e já falam em novo aumento

Portal Bem Paraná:

Com data base de categoria, tarifa de ônibus pode subir. De novo. Negociação de reajuste salarial dos trabalhadores pode fazer Urbs reajustar a passagem mais uma vez.

A tarifa de ônibus em Curitiba subiu desde ontem para R$ 3,70 nos dias úteis e R$ 2,50 nos domingos. Mas em breve um novo reajuste pode ser anunciado. É que fevereiro é o mês database de motoristas e cobradores do transporte coletivo, que na noite de ontem realizaram a primeira assembleia (foto) para tratar do assunto na Praça Rui Barbosa

Na semana passada, Roberto Gregório, presidente da Urbs, já havia admitido que a passagem de ônibus poderia subir novamente após o término das negociações. Além do lançamento da Campanha Salarial, a assembleia aprovou greve a partir do dia 6, sábado de Carnaval, caso os salários não sejam pagos até o dia 5 de fevereiro. Uma proposta inicial de reposição da inflação foi rejeitada pelos trabalhadores, que falam em “tirar o atraso que 20 anos de pelegagem deixaram no nosso salário”.

Para isso, além da reposição da inflação (que fechou o ano em 10,6%), eles cobram um bônus de R$ 380 em parcela única e aumento de R$ 45 no vale-alimentação. Além conversas sobre o reajuste salarial de motoristas e cobradores e suas possíveis implicações, a cidade também deve ser agitada por manifestações. Um ato da Frente de Luta pelo Transporte estava marcado para acontecer ontem, mas foi cancelado.

Hoje, às 18 horas, não só a FPL, mas também o movimento Tarifa Zero e o Conselho Municipal de Juventude devem ir às ruas.
O ato, o segundo desde que começou a se especular sobre o aumento da tarifa de ônibus – o primeiro aconteceu no dia 22 do último mês e reuniu cerca de 100 pessoas -, terá concentração na Boca Maldita e ainda não teve o trajeto definido. No Facebook, mais de 400 pessoas já confirmaram presença. Oprotesto reuniu cerca de 30 pessoas na Praça Santos Andrade ontem.

Na página do evento na rede social, os organizadores explicam quais são suas reivindicações. “Mais uma vez vamos às ruas unificados com a Frente de Luta Pelo Transporte e o Tarifa Zero contra o aumento da tarifa do transporte público em Curitiba e também pelo rompimento imediato do contrato de licitação feito com as empresas de ônibus em 2011”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *