Pauta bomba de Dilma

lider_do_dem
O vice-presidente Michel Temer já reclamou com aliados sobre a postura da presidente Dilma Rousseff. A avaliação é que ela fará novas medidas que podem impactar o orçamento de um eventual governo

Temer. O líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (AM), criticou as ações de Dilma, como o reajuste do Bolsa Família, afirmando que não há espaço no Orçamento pata esse tipo de despesa. São medidas irresponsáveis, insanas. É muito menos picuinha e muito mais irresponsabilidade, deixando a conta para o país — disse Pauderney.

Temer analisa medidas de impacto para contrapor às ações de Dilma. Uma das metas a longo prazo é a redução da taxa de juros, já que a inflação está em queda. O vice-presidente se reuniu na tarde desta segunda com Henrique Meirelles e aliados peemedebistas para analisar o que já vem sendo chamado de “pauta-bomba” de Dilma.

Pauderney Avelino lembrou que mesmo nos momentos cruciais, como a passagem de Fernando Collor para Itamar Franco, houve colaboração, o mesmo em 2002, quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso montou um QG da transição, para o PT ficar até a posse do ex-presidente Lula.

No caso das medidas econômicas, a avaliação é que a nova faixa do IR não deve prosperar, pelo menos no Congresso, até porque seria apresentada por meio de projeto de lei. Uma das possibilidades em discussão pelo governo é criar uma nova faixa de renda, com alíquota superior a 27,5%, hoje o percentual máximo de desconto. A presidente anunciou ontem que vai corrigir a tabela do IR de pessoas físicas em 5% a partir de janeiro de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *