Ney Leprevost surpreende e vai ao segundo turno enfrentar Rafael Greca

ney_02de10
A apuração dos votos para a eleição municipal deste ano teve início às 17 horas deste domingo (02 de outubro) em Curitiba.

Como manda a tradição, a Capital foi uma das primeiras cidades a ter os resultados das urnas apurados. E novamente com surpresa. O primeiro resultado preliminar foi divulgado às 17h06, com 0,26% das urnas apuradas. Às 17h53, um novo resultado parcial e a confirmação do segundo turno entre Rafael Greca e Ney Leprevost, que somaram 38,38% e 23,66% dos votos válidos (a apuração foi encerrada às 18h08).

Candidato à reeleição, Gustavo Fruet ficou com 20,03%, quase 34 mil votos atrás de Leprevost.
Fruet, inclusive, viu o “feitiço se voltar contra o feiticeiro”. Se em 2012 foi o pedetista quem teve uma arrancada impressionante de última hora para “virar o jogo” contra o então prefeito Luciano Ducci e chegar ao 2º turno, desta vez foi ele próprio a vítima do fenômeno. Durante toda a campanha eleitoral Fruet apareceu em 2º lugar nas pesquisas, atrás de Rafael Greca e com boa vantagem para seus adversários na corrida para chegar ao 2º turno.

Na última semana, porém, o deputado estadual Ney Leprevost começou a apresentar uma crescente, que culminou com a virada nas urnas neste domingo (02 de outubro). Desde o começo da apuração Leprevost apareceu á frente de Fruet. Nos últimos dias, as pesquisas divulgadas já indicavam uma tendência de crescimento do candidato do PSD e deputado estadual, num fenômeno curiosamente parecido com o que levou o atual prefeito ao segundo turno nas eleições de 2012.

“Tenho a sensação de missão cumprida”, diz Fruet
Na primeira entrevista após a apuração das eleições municipais de Curitiba, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) não quis analisar porque ficou fora do segundo turno da disputa, que terá Rafael Greca (PMN) e Ney Leprevost (PSD). Fruet limitou-se a agradecer os aliados e disse que vai fazer essa análise sobre a derrota no futuro. “Eu tenho a sensação de missão cumprida e a alma leve”, disse o prefeito. “Todo o cuidado a partir de amanhã de cumprir o mandato fielmente até 31 de dezembro”, afirmou Fruet.

O pedetista também desconversou sobre quem vai apoiar no segundo turno. “Não é um assunto para ser decidido hoje”, alegou ele, afirmando que sua prioridade agora é “dar toda a atenção para garantir uma transição com toda a responsabilidade”. “Eu acho que ganhar ou perder é uma avaliação a ser feita depois por vocês. O pior seria não ter disputado a eleição
“Eu acho que nós fizemos o correto. Eu reitero que gostaria de ter feito muito mais se tivesse orçamento. Mas Curitiba não entrou em colapso”, avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *