Moro quebra sigilo de Gilberto Carvalho

gilberto_carvalho_06de6

Ministério Público investiga possível elo entre mensalão e a Lava-Jato

Juiz Sérgio Moro autorizou a quebra dos sigilos telefônicos do ex-ministro Gilberto Carvalho e do operador do mensalão, o publicitário Marcos Valério. Os pedidos foram feitos pelo Ministério Público Federal (MPF) ao juiz que, após autorizar, colocou sigilo as investigações. Carvalho foi um dos principais assessores do ex-presidente Lula no governo.

Valério e Carvalho são investigados na 27ª da Operação da Lava-Jato, batizada de “Carbono 14”, que apura um possível elo entre o esquema de corrupção na Petrobras e o caso do mensalão. Para Lava-Jato, parte do empréstimo fraudulento feito pelo pecuarista José Carlos Bumlai junto ao Banco Schahim foi usado para “comprar o silêncio” do empresário Ronan Maria Pinto.

Em depoimento prestado em 2012, o publicitário Marcos Valério, operador do PT no mensalão, afirmou ter pedido a Bumlai que providenciasse R$ 6 milhões para repassar a Ronan Maria Pinto, dono do jornal Diário do Grande ABC.

De acordo com o depoimento de Valério, o empresário estava chantageando o ex-presidente Lula, o então secretário da Presidência Gilberto Carvalho e o ex-ministro José Dirceu, por ter informações comprometedoras a revelar sobre a morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel.

Ao autorizar a Operação Carbono 14, Moro disse que o depoimento do publicitário, “embora deva ser visto com muitas reservas”, revela uma “possível” ligação entre os casos.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/moro-quebra-sigilo-de-gilberto-carvalho-marcos-valerio-19452747#ixzz4Aq4EMhvk
© 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *