Gazeta do Povo deve desculpas ao Secretário Ezequias Moreira

ezequias_18de5
Diferentemente do que o jornal Gazeta do Povo publicou na segunda-feira (16), o Ministério Público do Paraná (MP-PR) não pediu a condenação de Ezequias Moreira, secretário especial de Cerimonial e Relações Internacionais do Governo do Paraná.

Segundo nota emitida pelo órgão, o processo está com vista para o MP para apresentações das alegações finais, que ainda não foram concluídas. Moreira é acusado de ter nomeado irregularmente a sogra Verônica Durau. Segundo errata publicada pela Gazeta do Povo, na edição desta quarta-feira (18), o jornal se baseou em matéria da RPC, que apresentou documento, considerando, inclusive o cálculo da pena. Segundo o MP, tal documento não consta nos autos do processo, “tratando-se de arquivo já desconsiderado”.

A manifestação exibida foi retirada dos autos no dia 9, após MP solicitar a exclusão quatro dias antes, em razão de o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do órgão ter se manifestado sobre o caso no primeiro grau. O caso tramita agora no Tribunal de Justiça em razão do foro privilegiado do agora secretário Ezequias. O MP afirmou ainda que o próprio cálculo da pena de 11 anos e 8 meses estaria equivocado.

“Desta forma, por cautela e com o intuito de afastar eventual arguição de nulidade por impedimento, requereu-se o desentranhamento da peça, com a reabertura do prazo para a apresentação de alegações finais”, afirmou a nota do MP. O órgão afirmou ainda que investigará as circunstâncias em que o arquivo foi repassado à imprensa e lamentou não ter sido consultado sobre a validade do documento.

Na última segunda-feira (16), a reportagem da Gazeta do Povo entrou em contato com o Ministério Público do Paraná e foi informado que o órgão ainda não se manifestaria sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *