Convenção do PMDB de Curitiba defende “fim do caciquismo” no partido e destaca opinião de Romanelli

A comissão organizadora da convenção municipal do PMDB de Curitiba, presidida por Doático Santos, decidiu adotar o artigo “ O fim do caciquismo nos partidos políticos”, de autoria do deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, como o tema da eleição, realizada nesta terça-feira (23), no Hotel Caravelle, no centro da capital.

No artigo, Romanelli defende a realização de eleições para os diretórios municipais, como preconizado pelo TSE através da resolução Resolução nº 23.465, que pretende por fim à criação de comissões provisórias nos municípios. “ Os filiados do PMDB de Curitiba defendem, como Romanelli, que a exceção tornou-se corriqueira e as comissões provisórias são criadas ao bel prazer dos dirigentes estaduais ou nacionais dos partidos, à revelia dos filiados, a quem cabe legitimamente escolher os integrantes do diretório municipal”, pondera Doático.

Para ele, Romanelli está correto quando defende que  partido que não faz eleição, não pode participar de eleição”. “ Romanelli está certo quando afirma que ‘ é preciso acabar com cúpulas partidárias que se mantêm por manipulação de comissões provisórias. Filiado que não tem o direito de eleger o seu diretório, partido que não escolhe seus próprios dirigentes, não pode participar de eleição e deveria ficar proibido de lançar candidatos, passando a exercer uma função meramente administrativa, sem tempo de tevê, sem fundo partidário’.

Nós do PMDB de Curitiba não aceitamos mas as ações autoritárias da direção estadual do partido e defendemos o direito de todos os filiados do PMDB municipal de elegerem o diretório. É isso que fizemos hoje”, acentua Doático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *