Celulares do Paraná terão mais um dígito. Veja como atualizar agenda

nono_digito
Neste domingo, 6, os números dos celulares do Paraná ganharão mais um dígito: o nono. Junto com Santa Catarina e Rio Grande do Sul, os usuários de telefonia móvel já receberam mensagens de alerta para a mudança..

O objetivo é aumentar a disponibilidade de números de telefones móveis no Brasil e, assim, poder atender à crescente demanda de novos usuários. No Paraná deverá ser acrescentado o número 9 na frente dos números com DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46.  Por determinação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), os celulares ganharão o novo dígito a partir de 6 de novembro de 2016.

Após esta data, as ligações marcadas com oito dígitos ainda serão possíveis por um tempo determinado, para que as redes e os usuários possam se adaptar. Gradualmente devem haver interceptações e os clientes das operadoras receberão mensagens com orientações sobre a nova forma de discagem.  No Paraná, cerca de 14 milhões de telefones celulares terão o número alterado gradativamente. Só em Curitiba e região (DDD 41), são, aproximadamente, 5 milhões de linhas móveis, segundo a Anatel.
 Agenda
Para quem já está pensando no trabalho que terá para atualizar agenda, a tecnologia vem mais uma vez dar aquela ajudinha. Há um grande número de aplicativos disponíveis gratuitamente nas lojas online (App Store para aparelhos com sistema operacional Ios e Google Play para celulares que utilizam a plataforma Android) dão conta da tarefa perfeitamente. Veja alguns links que podem ser bastante útil nestes dias.

Comunicado Anatel

Nono dígito vai atender novas aplicações do Serviço Móvel – Comunicação máquina a máquina (M2M) e internet das coisas (IoT)  serão beneficiadas com aumento da capacidade numérica.

Um dos motivos para a implementação do nono dígito em todo o país é atender a demanda por novas aplicações que utilizem o Serviço Móvel dando suporte, para comunicação M2M e IoT. Estas tecnologias são usadas para telealarmes, automação residencial, rastreamento de automóveis, entre outros. No próximo domingo (6.11) acontece a implementação do nono dígito nos três estados da região Sul, finalizando o projeto coordenado pela Anatel em todo o país. Com a introdução do nono dígito, o Plano de Numeração do Serviço Móvel Pessoal terá sua capacidade ampliada de 37 milhões para 90 milhões de acessos por DDD.

Fabricantes de automóveis, como a BMW e a Mercedes, já começaram a utilizar as novas linhas do plano de numeração para o tráfego de informações sobre os carros como: dados do consumo de óleo, situação dos freios e do motor, facilitando desta forma a manutenção do veículo e proporcionando assim maior segurança ao proprietário. Outro serviço que também utiliza estes números é o de rastreamento de veículos realizado por seguradoras de automóveis.

Outros equipamentos que utilizam linhas do Serviço Móvel Pessoal são as máquinas de cartão de crédito e a cada dia aumenta a demanda desse serviço pelos pequenos e grandes empresários. As áreas de agricultura e pecuária também serão beneficiadas com a medida da Agência, pois novas tecnologias já permitem o controle de fazendas à distância e o uso de “biochip transponders”,  para a localização de animais nas propriedades, acompanhar o peso e outras funções.

Os mercados atuais já incluem a automação residencial, que são dispositivos domésticos inteligentes que os moradores podem acionar mesmo estando longe de suas casas. Com eles, o usuário pode controlar:  iluminação, aquecimento (como termostato inteligente), sistema de ventilação, ar condicionado (HVAC) e aparelhos como lavadoras, secadoras, fornos, congeladores, que usam wi-fi para monitoramento remoto. Umas das principais demandas e que deve crescer muito nos próximos anos é a busca por maior segurança das residências por meio de dispositivos como o telealarme.

De acordo com a empresa de pesquisa de mercado Gartner, o tráfego global de dados móveis em 2018 poderá atingir 173 milhões de Terabytes. A Gartner prevê que 6,4 bilhões de coisas conectadas estarão em uso em todo o mundo até o final deste ano, um aumento de 30% em relação a 2015, e deverá chegar a 20,8 bilhões até 2020. Este ano,  5,5 milhões de coisas novas vão ser ligadas a cada dia. A Detecon, uma das maiores empresas de consultoria de gestão em tecnologias digitais e de redes do mundo, se reuniu recentemente com a Anatel com a intenção de abrir em 2017 uma operadora móvel virtual (MVNO) para oferecer serviços de telecomunicações, máquina a máquina e Internet das Coisas.

A Datora Telecom foi a primeira Mobile Virtual Network Enabler (MVNE) do Brasil e atualmente fornece conexões M2M para diversos setores empresariais nacionais, entre eles o automotivo, seguros, infraestrutura, serviços médicos e financeiro. Em 2012, a empresa lançou a Datora Mobile, primeira MVNO do país focada no mercado M2M. Ela já estabeleceu no país mais de 150 mil conexões máquina a máquina para clientes corporativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *